On 18:24 by DUARTE in    No comments
"Levantamento aponta recuperação mais rápida para dependentes que possuem ajuda familiar".


eBand
De acordo com um levantamento produzido pela Clínica de Reabilitação Mental do hospital de Taipas, em Sâo Paulo, que observou 171 casos entre maio de 2009 e maio de 2010, a presença da família é fundamental para a recuperação de dependentes de álcool e outras drogas.
Dos casos analisados, os 8% que não obtiveram acompanhamento apresentaram histórico de rompimento de vínculo familiar e de empobrecimento do convívio social, acarretando dificuldade ao tratamento hospitalar.
Além dos acompanhamentos psiquiátrico e psicoterapêutico, os familiares têm importante papel dentro do processo de desintoxicação realizado no período de internação. Eles participam de grupos de apoio e os parentes dos pacientes com casos mais complexos ainda participam de atendimento individual.

“As famílias são envolvidas com objetivo de redefinir o sintoma, resgatar a mútua responsabilidade de cada membro pelo funcionamento do paciente internado e ampliar a rede de ajuda posterior à alta hospitalar, afirma a assistente social da Clínica de Reabilitação Mental do hospital, Madalena de Fátima Marques".

Segundo Vera Lúcia Gomes, psiquiatra do serviço, os dependentes de álcool são os mais suscetíveis a uma recaída. “Às vezes, ao ver o paciente em melhor estado, a própria família o estimula a tomar bebida alcoólica em período de reabilitação, durante encontros sociais, como festas e happy hour”, explica a especialista. “Isto é extremamente equivocado”.

Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas).

0 comentários:

Mais acessados